Desbravando o Museu do Louvre em Paris

Dando continuidade aos nossos posts sobre a França e Paris, reservamos nossa primeira e única manhã na cidade para conhecer o museu do Louvre e agora  vamos deixar todas as dicas práticas, quanto custa o ingresso, onde comprar, como evitar as filas para entrar no museu , o que tem dentro lá dentro, enfim … Everything!!

Não sei vocês, mas eu sou apaixonada com história e o Louvre foi um sonho realizado. Sempre me imaginei entrando por aquela pirâmide de vidro e explorando cada pedacinho daquele lugar.

São tantas histórias reunidas, resquícios de civilizações que já não existem, obras de artistas que fizeram história, artefatos que revolucionaram o mundo, que instituíram o Direito, as leis, os aposentos de um imperador. E os filmes?! Entrar no Grande Salão onde está a Monalisa e se ver dentro da cena do assassinato do Sauniere em O código da Vinci foi o máximo. Enfim, muita emoção envolvida ao visitar o museu do Louvre em Paris!

Voltando a realidade nua e crua só tínhamos 3h para a visita, portanto ver cada pedacinho era praticamente impossível, mais uma vez tivemos que ser bem objetivas e focar no que julgamos mais interessante.

Felicidade ao entrar no Museu do Louvre
A cara de doida da pessoa iniciando o tour dentro do Louvre!
Um pouco da História

A história do museu do Louvre começa em 1190, fundado por Filipe II para ser uma fortaleza junto às margens do rio Sena para defender Paris. Um século depois, o rei Carlos V deu ao local um ar menos bélico e o transformou em residência real. Mas o complexo só ficou parecendo um palácio mesmo com os monarcas renascentistas Francisco I e Henrique IV.

Com a mudança da corte para Versalhes, o Louvre ficou um pouco esquecido, abandonado. Foi transformado em museu durante a Revolução Francesa em 1793 e hoje é um dos maiores museus do mundo com mais de 60 mil metros quadrados de área e um acervo de deixar qualquer um de queixo caído. Da Vinci, Caravaggio, Michelangelo, Rembrandt, Goya, antiguidades egípcias, gregas, romanas. Caminhar pelo Louvre é como voltar no tempo, mergulhar na história e apreciar as obras de artes dos melhores artistas de todos os tempos!

Planejando a visita ao Museu do Louvre

DSC07472Visitar o museu do Louvre em apenas 3 h não é uma tarefa nada fácil. Por isso estudei o mapa por uns dias e com muito carinho e coração apertado escolhi o que era essencial e tracei uma rota. O que eu não poderia perder de jeito nenhum era: Monalisa, Vênus de Milo, Código de Hamurabi, antiguidades egípcias e o Louvre Medival.

Onde comprar o ingresso

Você pode comprar lá na hora em um dos vários guichês ou comprar com antecedência pelo site oficial do Museu do Louvre e imprimir o ingresso em casa.  Existe também um ticket que serve para a entrada de vários museus, o museum pass, se for ficar vários dias em Paris e tiver a intenção de visitar outros museus esse passe pode valer a pena. Pra gente não valia!!

Horário de funcionamento

Ingresso do Museu do LouvreO Louvre funciona diariamente (exceto às terças) de 09 as 18 horas. E as quartas e sextas feiras fica aberto a noite até as 21:45. A entrada custa 15 euros. Aqui vai a minha primeira dica. CHEGUE NO HORÁRIO DA ABERTURA. Um vez em Paris a primeira coisa que você precisa ter em mente é QUE TODO MUNDO VAI NO LOUVRE. Então não dê uma de brasileiro, chegue cedo, caso contrário vai pegar uma fila quilométrica e perder muito tempo logo na entrada.

Existem três entradas para o museu do Louvre: a da pirâmide, a da Porte des Lions e a da Galerie du Carrousel. As duas últimas costumam ser mais vazias. Como nos chegamos cedo, entramos pela primeira. Tinha uma fila, mas nada demais e em poucos minutos eu estava entranda pela pirâmide dos sonhos!

Se a fila for sua preocupação principal, dá uma olhada nas dicas da Miriam do blog “Paris a cidade dos Sonhos” e relaxe, existem métodos para evitá-la.

     COMO EVITAR FILAS NO MUSEU DO LOUVRE

Pirâmide do Museu do Louvre

Como é o museu do Louvre por dentro

Primeira coisa a saber: o acervo é dividido em departamentos. São eles: Antiguidade oriental; Egito; Gregos, Etruscos e Romanos; Arte do Islã; Esculturas; Objetos de arte; Pintura e Artes gráficas.

Segundo, ele possui três alas: Sully, Richelieu e Denon. E por último, ele possui cinco andares: o subsolo (o Hall), o mezanino, o térreo, o primeiro e o segundo andar. Com essas informações em mãos estudamos o mapa e traçamos a rota do que queríamos conhecer tentando otimizar o tempo.

A Visita

Dentro do Museu do LouvreComo disse chegamos cedo e isso foi primordial para o sucesso da nossa missão de ver tudo que a gente queria em apenas 3 h.

Chegando no hall da entrada principal já avistamos três escadas rolantes e uma placa indicativa de cada uma das três alas.

Pegamos nosso mapinha, riscamos o que queríamos ver e fizemos o itinerário e partimos que nem umas loucas para a nossa primeira parada: MONALISA, que fica no primeiro andar da ala Denon.

Monalisa no Museu do Louvre
Monalisa
Selfie com a Monalisa - Museu do Louvre em Paris
Olha como ela é minúscula.

Escolhemos ela primeiro porque é o que a maioria quer ver e fica LO-TA-DO! Mesmo cedo já tinha uma multidão de gente, pode rolar até uma violência porque a euforia é intensa. Eu, como não sou grande apreciadora da arte, achei um certo exagero. E para quem não sabe, ela é muito, mas muuuuuito menor do que você imagina.

No caminho passamos pela Vitória de Samotrácia, uma estátua de 190 a.c, pela Madona das Rochas de da Vinci e pelo painel maravilhoso “A coroação de Napoleão”.

Vitória Samotrácia, representa a deusa grega Nice
Vitória de Samotrácia, representa a deusa grega Nice

Uma coisa legal do Louvre é que você pode tirar fotos, e muitas, a única ressalva é que em alguns locais o flash é proibido.

Na ala Sully conhecemos o Louvre Medieval, uma área que contém as fundações do antigo forte medieval da época que o Louvre ainda era uma fortaleza.

DSC07511Passamos também pela Esfinge de Tânis, Tesouros de Tutankamon, caminho das Esfinges, estátua de Ramsés II, etc. E aqui cometi o maior erro da minha vida de viajante até o momento: era tanta empolgação que eu consegui passar direto pela Vênus de Milo, hahaha. Não me perguntem como aconteceu, só sei que foi meu único objetivo não cumprido! Até a volta, baby!

Fazendo a egípcia
Fazendo a egípcia

No Richelieu passamos por vários pátios com esculturas magníficas como os Cavalos de Marly e Milo de Crotone. Mas o melhor da ala pra mim foi ver o Código Hamurábi de pertinho. Como já disse adoro história e sou formada em direito, e ver o Código de perto foi muuuito legal. Imagine só, um código escrito pelo rei Hamurábi em 1700 a.c logo ali na sua frente. ” Olho por olho, dente por dente”, a lei de Talião ficou rodando na minha cabeça que nem música.

IMG_0035
O famoso Código de Hamurabi
Apartamentos de Napoleão III
Apartamentos de Napoleão III

Nessa ala, destaque também para os apartamentos de Napoleão, que pertenciam ao Imperador Napoleão III, sobrinho de Napoleão Bonaparte.

O acerco do Louvre é grandiosíssimo e ouvi dizer que demorariam 5 dias para olhar ele inteiro. Infelizmente só tivemos algumas horas, mas que foram super produtivas.

Parte Egípcia do Museu do Louvre

Galeria dentro do Museu do LouvreUma dica: preste atenção na arquitetura do prédio, é fascinante.

Apartamento de Napoleão - Museu do LouvreDepois de passar a manhã correndo por dentro do museu do Louvre, apreciando as mais belas artes e tentando entender a maioria (viajei muito na maionese), desbravando as civilizações antigas, mergulhando profundamente na história do mundo e me achando culta e rica resolvemos almoçar antes de dar nosso adeus.

Pinturas Renascentistas - Museu do Louvre

Esculturas Museu do Louvre

No Louvre existem vários cafés e uma praça de alimentação, com muitas opções de massas, comida chinesa, japonesa e fast food, um verdadeiro shopping na saída. Optamos por um clássico Mc Donalds pois ainda teríamos um dia inteiro de andança por Paris.

Exposição de Game of Thrones no Museu do Louvre
Exposição de Game of Thrones

Quase na entrada da praça de alimentação me deparei com algo que machucou meu coração. Tinha uma exposição de Game os Thrones: figurinos, palestras, cenários… Só que a fila estava com 2h de espera eu não tinha duas horas :(. E aqui vai mais uma dica: pesquise as exposições que vão acontecer durante a sua visita, alguma coisa pode te interessar e você pode e aí é só adquirir ingressos antecipados. No meu caso, teria valido muito a pena.

O Louvre é sem dúvida uma passeio imperdível em Paris e encanta a todos com sua grandiosidade. Vai por mim, mesmo que você não saiba bulhufas de história e não entenda absolutamente nada de arte, ainda sim conhecer o museu do Louvre vale a pena.

Pirâmide invertida - Museu do Louvre
Pirâmide invertida

Sofrências a parte, estômago cheio, chegava a hora de dar adeus e conhecer mais de Paris. Podem me achar meio dramática mas o coração doeu um pouquinho ao sair daquele lugar, foi mesmo um sonho realizado. Uma última foto com a pirâmide invertida na saído do museu do Louvre e Au Revoir. Até o próximo post!

 

Você também pode curtir esses outros posts:

The following two tabs change content below.
Mentaliza alguém apaixonada por viagens. Desde criança sonhava em ser aventureira e foi com essa vontade de desbravar o mundo que nasceu o Viaje na Web. Escreve para compartilhar experiências e inspirar mais pessoas a se jogar nesse mundão. Acredita que tudo é possível quando acreditamos na força dos nossos sonhos.

7 thoughts on “Desbravando o Museu do Louvre em Paris

  1. Pingback: Paris em um dia |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *