Imprevistos de viagem – o dia em que nada deu certo em Santiago

Imprevisto, de acordo com o dicionário, é o nome dado àquilo que não foi previsto anteriormente. Algo inesperado. No entanto, na minha vida, acho que não posso usar esse conceito, uma vez que ele me persegue, deixando assim de ser, digamos, “inesperado”. E minha última viagem a Santiago foi marcada por uma sucessão de imprevistos de viagem.

Conhecem a lei de Murphy?Se uma coisa pode dar errado ela vai dar? Eu tenho doutorado nessa teoria, posso palestrar inclusive sobre o assunto.

Ao dirigir na França brasileiros passam 10 horas perdidos

Início de abril de 2016 embarquei em Belo Horizonte para uma viagem de 7 dias pela capital Chilena. Seria uma semana recheada de passeios cênicos e lindos: tudo que um turista tem direito.

Organizada (e ansiosa) que sou, sai do Brasil com todos os passeios já fechados com uma empresa, um cronograma lindo e planejado, mas o destino achou que seria legar rir da minha cara.

Protestos por Santiago

Quando as coisas não saem como o planejado

Ao chegar em Santiago estava chovendo, o que já me incomodou. Detesto chuva quando estou viajando e Santiago não é um lugar que chove muito. Mas ok, era noite, uma chuvinha, qual o problema certo? Errado.

No outro dia quando acordei, abri a janela e a cena que vi foi um tanto perturbadora: as ruas estavam completamente alagadas! Em alguns pontos não dava pra ver nem a calçada. Parecia um dilúvio, e do jeito que estava, não haveria arca que pudesse me salvar. Clique aqui para ter uma noção do estrago.

Quando a água baixou, ficou só o barro 🙁

Liguei a televisão. Duas péssima notícias: estavam fazendo uma obra na cidade e construíram uma barreira para conter o rio (pra não dizer “um filete de água que corta a cidade”). O que estaria tudo certo porque Santiago não chove. Acontece que aquele ano choveu, e choveu muito. Resultado que a tal barreira rompeu e inundou todos os bairros nobres da cidade. Metrôs interditados, shoppings fechados, a cidade estava o caos. A segunda notícia? O abastecimento de água estava interrompido sem previsão de retorno.

Imagine só, você de férias, em hotel, estocando água na lixeira do quarto? Pois é, eu tive que fazer isso. Imprevistos de viagem acontecem, mas esse já estava demais até pra mim.

Meu city tour obviamente teve que ser cancelado e eu tive um dia perdido na cidade. Tentei ir aos shoppings, mas um estava fechado e o outro completamente morto.

Para completar o desastre, o passeio que eu mais queria ter feito, o Cajón del Maipo foi cancelado. Choveu tanto que tiveram deslizamentos na estrada, que ficou interditada (inclusive morreram turistas na época).

Procurando um hotel em Santiago? Pesquise aqui.

E se você acha que parou por ai, nããããão. No dia que foi remarcado o city tour, um ex presidente Chileno, Patrício Aylwin faleceu. Mas não é qualquer um, ele foi super importante na história Chilena pois liderou a democracia logo após os anos de ditadura militar de Pinochet. Resultado?T-O-D-O-S os pontos turísticos da cidade foram fechado em luto.

E eu? Pois bem, eu só consegui ver os lindos edifícios históricos de dentro do carro, rodeados por cercas e bem inacessíveis.

Quando as coisas começam a melhorar

Eu já estava um pilha de nervos, perguntando ” poooor queeeee meu Deuuss tudo tinha que dar errado comigo” e foi aí que as coisas começaram a melhorar.

Na manhã seguinte a dona da empresa onde contratei os passeios me ligou dizendo que, por conta do clima louco, tinha nevado a noite inteira no Valle Nevado (o que era muito incomum para a época, era abril) e perguntando se eu gostaria de realizar o passeio aquele dia.

São Pedro colaborou com um lindo dia de sol e um imprevisto de viagem positivo aconteceu (finalmente, uhuuul). Encontrei 30cm de neve intacta no Valle Nevado. Foi a minha primeira vez na neve e foi sensacional. Claro que não deu para esquiar, mas pra quem não esperava ver nadinha, deu pra divertir muito.

Me jogando na neve

Infelizmente não consegui realizar alguns passeios que queria, mas em compensação tive a oportunidade de vivenciar experiências únicas e inesperadas.

E o real motivo de estar escrevendo esse tanto de abobrinha sobre imprevistos de viagem é para dizer eles acontecem mesmo. Não só nas viagens, mas em todos os momentos da nossa vida. E o que vai ser determinante para o resultado, é a nossa reação perante eles.

Não adianta fechar a cara, emburrar, ter uma crise nervosa. Isso não vai te ajudar em nada, pelo contrário. Falo com propriedade que não é fácil ser otimista nessas situações, mas temos que tentar enxergar sempre além.

Então mesmo que você fique chateado se alguma coisa não sair como você planejou, tenha em mente que algo melhor pode acontecer.  Não é errado ter tudo planejado, mas não pire se algo fugir do seu controle.

Afinal, a vida é assim mesmo. E um trágico imprevisto de viagem pode ser tornar uma experiência única.

Se joga!

PLANEJE SUA VIAGEM COM A GENTE AQUI NO BLOG:

Utilizando os links acima o blog ganha uma pequena comissão a cada reserva efetuada. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o Viaje na Web a continuar escrevendo dicas e compartilhando experiências.

Você também pode curtir esses outros posts:

The following two tabs change content below.
Mentaliza alguém apaixonada por viagens. Desde criança sonhava em ser aventureira e foi com essa vontade de desbravar o mundo que nasceu o Viaje na Web. Escreve para compartilhar experiências e inspirar mais pessoas a se jogar nesse mundão. Acredita que tudo é possível quando acreditamos na força dos nossos sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *