3 histórias que merecem um berloque de viagem para lembrança

Recentemente descobri um tipo de pingente chamado berloque de viagem. Fico boba como passei uma vida inteira sem saber o que era isso. Um vida inteira sem poder desfilar no braço minhas maiores conquistas. Bem vindas sempre serão as lembranças de viagens!

Com o passar dos anos fui adquirindo manias relacionadas a essa paixão que talvez só quem gosta de viajar pode entender. Afinal, se gasto boa parte do meu dinheiro viajando faz sentido que eu goste de relembrar as histórias mais inusitadas vividas nesses bares da vida. Faz sentido ter esse apreço por especial por elas.

Deve ser por isso que fiquei encantada com os pingentes de viagem. De uns tempos pra cá só encher minha geladeira de ímãs comprados em vários lugares do mundo não é suficiente. Nem meu armário lotado de vinhos que não tenho coragem de beber, nem as milhões de fotos que posto frequentemente estão sendo suficientes para aplacar aquele vazio deixado pelo fim da última viagem.

Estou sempre tentando preencher esse vazio. E veja bem, não ouso dizer aqui que um berloque de viagem vai preencher esse vazio.  Não vai, acho que só a próxima viagem é que vai aplacar esse sentimento. Mas é uma moda muito legal e que tem tudo haver com as pessoas que entendem esse maldito vazio.

Incrível como esses pingentes para pulseiras conseguem dar significado a um simples acessório de moda. Conseguem transformar histórias inteiras e sentimentos inexplicáveis representados num pequeno objeto. Um acessório que aliás não é nem uma pulseira.  Ou seja, pra usar aqueles lindos berloques de Torre Eiffel ou os berloques de avião, é preciso antes comprar a pulseira de berloques.

Mas isso é o de menos. Fazendo uma comparação simples, ter uma geladeira para colocar ímãs sai muito mais caro que ter uma pulseira para colocar os berloques. Matemática pura e simples! ??

Enfim, achei que valia a pena compartilhar aqui a moda dos berloques de viagem. Para entrar nessa onda vou contar histórias sobre três viagens incríveis. Viagens que renderam muitos perrengues, muitas risadas e aprendizados que dinheiro nenhum paga. Viagens cujas histórias mereciam pelo menos um berloque de viagem para servir de recordação.

Berloque de viagem – Histórias que merecem virar presente

São muitos os lugares que amei e penso que é um pouco injusto escolher só alguns. Cada viagem teve seu propósito mas precisamos ser práticos. Resumos são importantes! A ideia é demostrar que certas viagens tem o poder de marcar nossa vida de alguma forma e  você pode adquirir depois um pingente pra simbolizar esses momentos.

Berloque de viagem da Grécia

A Grécia é indiscutivelmente um lugar maravilhoso. Suas praias azuis, seu povo caloroso e seu legado histórico são apenas alguns dos motivos que me levaram as terras gregas. Mas não foi essa beleza incrível que me fez querer um berloque de viagem da Grécia. Foi o maior perrengue que passei na vida!

Eu estava em Zakynthos, na ilha da Navagio Beach. A mesma onde fica a praia do navio naufragado. Montamos um roteiro incrível de viagem pela Grécia. Passamos por Atenas, Nafplio, Nemea, Mykonos, Meteora, Delfos e por ultimo Zakynthos. Estávamos no fim da viagem e deveríamos usar um ferryboat para sair da ilha com o carro alugado. Pegaríamos depois a estrada e estávamos com o dinheiro contado para chegar até aeroporto de Atenas e devolver o carro. Eis que fomos surpreendidas por uma greve de marinheiros.

Praia de Zakynthos na Grécia

Chegamos no porto inocentemente para pegar a balsa. Cheguei inclusive a entrar no ferry sem me dar o trabalho de perguntar porque o porto estava vazio. Foi quando veio o baque! Xinguei até a ultima geração da atendente da empresa de ferry que não nos informou sobre a Greve e não me orgulho disso. Vivemos muitas horas de tensão até que tudo fosse resolvido.

Choramos copiosamente, brigamos, arrastamos malas pra lá e pra cá sem saber o que fazer exatamente. Pedimos ajuda na polícia, gastamos nosso inglês com pessoas que não falavam inglês. Mas entre trancos e barrancos Deus foi nos direcionando no caminho certo. E o caminho certo nesse caso foi um barco ilegal que cobrou a bagatela de 50 euros pra nos tirar da ilha.

Dentro do barco encontramos uma alma que vale a menção dessa história. Foi quando conhecemos um canadense que falava grego, o qual nunca tínhamos visto na vida. Por sorte nossa ele também tinha contratado esse barco ilegal pra sair de Zakynhtos. Essa pessoa, que tem um lugar guardado no céu, tenho certeza, nos deu carona até uma cidade próxima de onde saía ônibus pra Atenas.

Berloque de Viagem - Berloque de NavioNão satisfeito ele comprou nossas passagens e ainda nos deu duzentos euros pro caso de um imprevisto. Nos colocou dentro do ônibus como se fôssemos filhas e nos ajudou sem esperar nada em troca. Sem essa pessoa nos ajudando a gente teria desembarcado num pier deserto, a pé porque tivemos que deixar o carro para trás,  sem falar uma palavra de grego e sem ter um puto na carteira.

Só de lembrar dessa história meu olho enche de lágrima de emoção. Voltei pra casa querendo ser para outras pessoas o que ele foi pra mim nesse momento de aperto. E é por causa desse ser abençoado e desse perrengue todo que a Grécia merece um berloque de viagem na minha pulseira.

Ao contrário da maioria, meu berloque da Grécia não seria um berloque de olho grego mas sim o berloque de navio ou um berloque de barco para simbolizar o momento que conheci esse canadense.

Veja aqui dicas completas e mais informações sobre nosso roteiro na Grécia.

Berloque de viagem da Califórnia

Na Califórnia eu dirigi pela estrada mais bonita do mundo passando pela famosa Highway 1. Passamos por estradas que meus olhos não conseguiam parar de admirar. Toda vez que ouço falar sobre esse lugar meu olho chega a brilhar.

Berloque de PianoFoi uma road trip incrível que rendeu diversas outras histórias divertidas mas meu berloque de viagem sobre a Califórnia não seria um carro. Poderia até ser o berloque de urso, porque para quem visita os parques americanos essa é uma escolha óbvia.

Só que na minha futura pulseira, o espaço reservado para o berloque da Califórnia seria um piano. O berloque de piano me lembra essa viagem por causa de um pub em San Francisco.

Esse pub, descoberto por indicação de amigos, tinha um duelo de pianos que me deixou fissurada. Penso nele todas as vezes que vou falar de baladas inesquecíveis. E olha que nem sou daquelas que curte a vibe! No blog tem inclusive um post sobre esse pub.

Berloque de viagem do Japão

Um belo dia fui parar do outro lado do mundo. Numa tarde de domingo eu estava aqui e no outro já estava do outro lado do globo terrestre. Lógico que não foi assim de um dia para o outro. Antes tive que comprar a passagem, pesquisar sobre o destino e existiu todo um planejamento anterior pra viagem acontecer. Mas o que aprendi depois foi qualquer lugar do mundo está logo ali.

No japão me hospedei no menor quarto de hotel do mundo, estou convicta disso! Andei de trem bala; conheci uma multidão de verdade. Antes de voltar pra casa descobri que gosto mesmo é da comida japonesa brasileira. Que a mania de organização dos japoneses é tudo muito lindo mas no fim das contas foi a bagunça calorosa do nosso país que fez muita falta.

E estranhamente, se existisse um berloque de chiclete seria ele o escolhido para representar o Japão. Porque todos os dias ate de começar os passeios eu parava numa loja de conveniência para comprar biscoitos e chicletes. Mas nunca consegui acertar o chiclete. Sempre comprei algo que parecia ser chiclete mas no fim das contas era só bala.

Como não consegui encontrar berloques de chiclete o jeito foi escolher um berloque de peixe pra ser meu berloque do Japão. Pra mim, isso faz todo o sentido. Um salgadinho sabor de peixe que comprei pra experimentar acabou sendo a coisa menos saborosa que já coloquei dentro da minha boca. Garanto que quem prova aquilo jamais esquece!

Mas um berloque de templo, um berloque de gueixa ou um berloque com a bandeira japonesa também poderiam facilmente representar o país na minha pulseira.

Curiosidades sobre o Japão - 10 coisas que você não sabia sobre os japoneses

Onde comprar berloques de viagem com desconto

Pulseira com berloques de viagem - Globo terrestre azul
Pulseira com berloques de viagem

A Amo Berloque​ é um e-commerce brasileiro especializado na venda de berloques. A empresa teve a brilhante ideia de desenvolver uma coleção especial para pessoas que amam viajar. No site tem uma boa variedade de berloques com o tema viagem do Brasil e de todo o mundo. Difícil é decidir qual escolher!

Se você ainda não sabia onde comprar um berloque de viagem, pega seu caderninho e anota essa dica. Entre no site da AMO BERLOQUE e pire nos pingentes lindos que tem por lá. Aproveita para ganhar de 10%  desconto usando nosso cupom HELLO_VIAJEO cupom é válido até 31/12/2018, até lá dá pra montar várias pulseiras com berloques.

Inclusive ainda não comprei todos esses berloques de viagem que escolhi. Quem quiser me presentear com algum, fica a dica! #MARIDOMEDAPRESENTE !



Utilizando os links acima o blog ganha uma pequena comissão a cada reserva efetuada. Não custa nada pra você! Além de adquirir produtos e serviços que serão necessários para sua viagem você contribui para que o Viaje na Web continue publicando dicas e compartilhando experiências. Todos os parceiros do site são minuciosamente escolhidos, só fazemos parcerias e indicamos empresas e produtos que acreditamos.


Inspire-se, não pire, e vem viajar com a gente em tempo real no instagram!

The following two tabs change content below.
Mentaliza uma manteiga derretida que tem um pânico irracional por taruiras. Ama viajar, comprar sapatos e escrever. Um belo dia resolveu criar um blog pra compartilhar seu ponto de vista e escrever sobre os lugares mais incríveis que já conheceu.

2 thoughts on “3 histórias que merecem um berloque de viagem para lembrança

  1. Fernanda, eu adorei a sua lista!

    Adorei que você saiu do óbvio. Eu tenho uma pulseira de berloques e assim como você eu gosto de pensar fora da caixa e trazer um berloque que signifique muito mais do a Torre Eiffel. Mas confesso que nem sempre resisto aos clichê rsrsrs e adoro tê-las na minha pulseira tbm. Mas ter um chiclete (que pena que não tem), um barco e um piano é algo que só você sabe o pq estão lá e oq tudo aquilo significa. Por isso eu AMO o conceito das pulseiras de berloques, muito pessoal e profundo!

    Gostei muito! =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *