Dicas de como planejar uma viagem internacional

Dicas de como planejar viagem uma internacional

Planejar uma viagem internacional pela primeira vez pode parecer mais complicado do que realmente é. São muitas dúvidas do tipo “como encontrar promoção de passagens aéreas“, “onde é melhor se hospedar” ou “qual moeda levar“.

Mas logo depois de planejar uma viagem internacional pela primeira vez, tudo fica bem mais mais fácil.

Nesse post vamos dar algumas dicas básicas e algumas coisas que aprendemos ao longo dos anos para ajudar você que vai planejar uma viagem internacional pela primeira vez.

Dicas importantes de como planejar uma viagem internacional

A primeira coisa para planejar uma viagem internacional obviamente é escolher o lugar que deseja viajar. Eu particularmente acho essa parte difícil porque quero conhecer o mundo inteiro, então geralmente o que define o destino é o preço das passagens.

Pra quem deseja combinar mais de um país na mesma viagem é possível comprar passagens multi-trecho, que a maioria das companhias aéreas oferecerem. Para comprá-las é só escolher a opção multi-trecho ou multi-destinos em buscadores como Skyscanner ou diretamente no site das companhias aéreas. Um exemplo: saída do Rio de Janeiro para Paris – Volta Amsterdã para o Rio de Janeiro.

Outra opção muito interessante são os stopovers, que são escalas prolongadas dentro de uma mesma passagem. Em 2015 viajei para a Europa e meu destino final era Copenhague com a Air France. Como já faria uma escala em Paris, aproveitei pra ficar sete dias por lá, sem custo nenhum na passagem.

Planejar uma viagem internacional – Como escolher a melhor época para viajar

Ao planejar uma viagem internacional é importante descobrir qual a melhor época de viajar para o destino pretendido. Pode parecer bobeira, mas não pesquisar sobre as condições climáticas do seu destino pode resultar em uma enorme dor de cabeça.

Por exemplo, viajar para determinados lugares na Ásia na época das monções chega a ser perigoso, ou ir para Machu Picchu na época das chuvas pode te deixar isolado e estragar seu passeio.

Por isso nunca viaje sem antes pesquisar o clima do lugar escolhido. Tenha preferência pelos períodos de baixa temporada e meia estação. Assim você evita multidões e temperaturas extremas, tanto para o calor quanto para o frio. Isso sem contar nos preços que costumam ser ótimos fora de temporada.

Eu gosto muito do mês de abril e setembro/outubro. Fui a Grécia em setembro e foi perfeito. Calor na medida, preços mais atrativos e o melhor, só tive que lidar com multidões na Acrópole em Atenas.

planejar uma viagem interncional
Planejar uma viagem internacional – Partenon em Atenas – Alguns pontos turísticos são cheios o ano todo

Planejar uma viagem internacional – Como encontrar passagens aéreas mais baratas

A verdade é que não existe um padrão para encontrar passagens aéreas mais baratas. O mercado das passagens varia a todo minuto podendo haver ótimas promoções, como também aumento assustador nos preços.

No entanto existe sim algumas regras muito úteis na hora de comprar a sua passagem. A primeira delas é em relação a quando comprar a passagem aérea.

O ideal é comprar a passagem aérea com três meses de antecedência. Se deixar pra comprar em cima da hora os preços são mais altos, e como existe muita alteração na oferta de vôos, se comprar com muita antecedência existe o risco de ter alterações e também o preço não costumar ser tão bom.

Isso não é uma regra absoluta, como falei é um mercado muito variável. Por isso o ideal é ficar atento as promoções acompanhando em sites específicos para isso como Melhores Destinos ou Passagens Imperdíveis.

Outra dica é que se você tiver flexibilidade nas datas pode conseguir preços mais atrativos. As vezes um dia de diferença rende uma economia enorme no preço final da passagem.

E por último, escolha um bom programa de fidelidade e use milhas. A maioria das pessoas hoje usa o cartão de crédito para compras no dia a dia o que rende pontos. Transfira os pontos para seu programa de fidelidade e seja feliz. Viajar pode sair muito mais fácil e barato se você conseguir trocar sua passagens por milhas.

Eu já viajei de Belo Horizonte para Santiago pagando 9 mil milhas o trecho, São Paulo para Lima por 16 mil milhas o trecho. Vale muito a pena ficar atento para esse detalhe.

Planejar uma viagem internacional – Escolhendo a melhor opção de hospedagem

Passagens compradas, chegou a hora de definir qual a melhor opção de hospedagem. A primeira coisa é saber qual será o seu estilo de viagem.

Também dá pra economizar bastante com hospedagem olhando com antecedência e aproveitando programas de fidelidade. O programa Accor por exemplo da rede Ibis, Mercure e etc, você pode trocar 3000 pontos por 40 euros na hospedagem.

Também é possível pagar hospedagem com milhas dos programas de fidelidade ou ainda ganhar milhas reservando hotéis pelo site dos programas.

Sobre os tipos de hospedagem, basicamente existem três: os hotéis, apartamentos pelo airbnb e os hostels.

Hotéis

Se hospedar em hotéis é a opção mais comum entre os viajantes. É a opção mais confortável mas também pode ser a mais cara, principalmente para os viajantes solo.

Eu prefiro me hospedar em hotéis pela comodidade do café da manhã, da limpeza, a privacidade de um quarto só pra mim, mas isso é uma coisa muito pessoal.

RESERVE AQUI  SEU HOTEL COM A GARANTIA DO MELHOR PREÇO

O Booking é a melhor maneira de encontrar hospedagens ao redor do mundo. Uma plataforma confiável onde você pode reservar seu hotel, ler as avaliações dos hóspedes, ver fotos, filtrar os hotéis pela localização e etc. O melhor é que muitos hotéis oferecem a opção de cancelamento grátis, que é uma mão na roda. Você reserva e depois se encontrar um preço mais atrativo pode cancelar sem custo nenhum.

Airbnb

O airbnb tem ganhado força nos últimos anos. Funciona praticamente como o Booking, no entanto em vez de hotéis, você aluga apartamentos inteiros ou quartos na casa de alguém.

Os preços costumam ser melhores e o único inconveniente pode ser combinar com o proprietário para pegar as chaves.

Tive duas experiências com o airbnb. Um maravilhosa em um apartamento em Atenas. Ele era mobiliado, novo, cozinha completa, com internet, limpo e ainda com uma varanda com vista para a Acrópole. No dia da nossa chegada um amigo do proprietário nos esperou na estação do metrô e tudo foi perfeito.

Já na França tivemos um problemas com a entrega das chaves. Não conseguimos chegar na hora marcado com o dono e quando chegamos não tinha ninguém pra nos entregar a chave. Na época não tínhamos internet e foi um desespero conseguir nos comunicar com o proprietário. Graças a um estranho, que glória ao bom Deus falava o básico de inglês, nos entendeu e ligou do seu telefone pra o dono.

Hostels

Os hostels são opções de hospedagens econômicas muito populares na Europa e agora no mundo também.  Apesar de muitos oferecerem quartos privativos, a característica desse tipo de hospedagem são os quartos compartilhados.

Pra quem viaja sozinho ou com baixo orçamento é um ótima opção. Existem opções de quartos para 4,6,8 ou mais pessoas, com banheiro compartilhado dentro ou fora do quarto.

Geralmente os hostels costumam dar festas e organizar passeios com o intuito de aproximar seus hóspedes.

O inconveniente aqui é a falta de privacidade e o barulho que costuma ser comum nos hostels onde tem festas.

Pra quem ainda é mais desapegado e deseja economizar mais existe plataformas como o Couchsurfing onde é possível solicitar hospedagem de graça na casa de alguém. É um ótimo intercâmbio cultural.

Saiba quando alugar carro na viagem compensa

Alugar um carro durante uma viagem pode ser uma mão na roda ou uma grande dor de cabeça. Por isso é preciso pesquisar bem se para o seu destino convém ou não.

Em cidades como Paris ou Londres alugar um carro só vai te trazer problemas. Primeiro porque não é fácil encontrar estacionamento nas cidades e segundo que, se encontrar eles são caros. E são as cidades com as melhores linhas de metrô do mundo.

Então procure sempre utilizar o transporte público durante a sua viagem.

Agora se a sua pretensão é visitar outras cidades de carro ou fazer uma roadtrip, o carro será a opção mais confortável e econômica. Só deixe para alugar o veículo no dia que for iniciar a viagem de carro.

Por exemplo: se vai pra Paris e depois conhecer o interior da França de carro, deixe para alugar o carro no último dia em Paris.

Em muitos países é permitido o uso da sua CNH brasileira para dirigir dependendo do tempo de permanência. Em outros é obrigatória a apresentação da Permissão de Motorista Internacional. Fique atento a esse detalhe.

Temos um post completo de Como alugar um carro e dirigir no exterior.

Planejar uma viagem internacional – Carro que alugamos em nossa roadtrip na costa da Califórnia

Saiba a melhor época para fazer Câmbio

Ao planejar uma viagem internacional considerar o câmbio é parte importante e obrigatória do processo.

Caso a sua viagem não seja em países da América do Sul, saiba que nunca deve levar reais.

Pra Europa leve euro, pros EUA leve dólares, isso é fácil. A dúvida surge quando viajamos para países que possuem outra moeda. Pesquisar é fundamental, mas a resposta quase sempre será leve dólar ou euro, que são moedas fortes no mundo inteiro.

Como o mercado é imprevisível e com a desvalorização do real nos últimos anos a dica é: compre mês a mês para diluir o risco ou, se achar uma cotação muito favorável já compre de uma vez.

Esse ano (2018) começou tenso e a alta do dólar tem dificultado muito a nossa vida de viajante, portanto se houver uma cotação boa compre logo tudo de vez.

Em 2016 resolvi esperar para comprar perto da viagem e o euro saltou de 3,90 para 4,24. Pensem no meu remorso.

E claro, sempre viaje com um cartão de crédito com uso habilitado para o exterior.

Dá pra viajar com euro/dólar alto?

Pode parecer impossível, mas na verdade dá sim. Lógico que você precisa traçar prioridades, definir o tanto que pode gastar, olhar o valor dos passeios e administrar conforme as suas possibilidades econômicas. Mas no fim dá tudo certo.

Em 2015 eu consegui a proeza de viajar pra Europa e ainda volta com euros na carteira. Foi um marco histórico na minha vida, sou do tipo que se sobrou dinheiro, um dólar que seja, eu gasto no freeshop. Mas como na época o euro estava um absurdo fiquei tão focada em gastar o necessário que voltei com a incrível quantia de 300 euros.

Uma dica para preservar a sua saúde mental: a partir do momento que fizer o câmbio para euro ou dólar esqueça que um dia você teve real!

Não dá pra ser feliz convertendo tudo durante a viagem. Imagina toda vez que você pedir uma coca, que custa em média 6 euros na França, você pensar que está gastando mais de 20 reais?? Não faça isso com o seu psicológico.

Observação: Falei euro ou dólar porque são moedas mais valorizadas que o real e que todos têm noção do valor. Em moedas onde a diferença cambial é muito grande, você deve sim converter para não se perder. Falo isso porque em lugares como Chile por exemplo, existe uma falsa noção que estamos com muito dinheiro ou que as coisas são baratas. Eu por exemplo gastei pouco mais de duzentos reais em um restaurante em Santiago pela simples falta de noção do valor da moeda.

Fiquei ate aos documentos obrigatórios para a viagem

Uma coisa chata mas que não podemos deixar de pesquisar e conferir com antecedência ao planejar uma viagem internacionall são os documentos obrigatórios para a realização da viagem. Passaporte, vacinas com o certificado internacional, o seguro saúde e também os vistos.

Para alguns países é necessário quase tudo, pra outros como Chile por exemplo só é preciso o documento de identidade. Para a Europa não precisa de visto, mas é obrigatório que o viajante tenha um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros .

Por isso é importante verificar toda documentação que é necessária para entrar em determinado país e evitar problemas com a imigração.

FAÇA A COTAÇÃO DO SEU SEGURO VIAGEM PELO MELHOR PREÇO. ENVIE UM EMAIL PARA CONTATO@VIAJENAWEB

Arrumando a Mala

Aeroporto Charles de Gaulle - Como Planejar uma Viagem Internacional - Eurotrip pela FrançaPra mim definitivamente essa é a pior parte de planejar uma viagem internacional ou qualquer outra.

Mas se tem uma coisa que eu aprendi e levo muito a sério é: leve apenas aquilo que você consegue carregar. A Fernanda provavelmente nunca irá esquecer essa parte depois de ficar lutando pra carregar uma mala de uma tonelada pelo metrô na França!

Leve apenas o que tiver certeza que vai usar. Peças coringas, um casaco e sapatos confortáveis são itens essenciais.

O restante vai depender do seu destino. O mais importante é ser prático e viajar leve, com o menos de bagagem possível.

Isso facilita muito o seu deslocamento.

Passagens compradas, hotéis reservados, documentos checados. Chegou a hora de viajar e aproveitar mais uma experiência fantástica na sua vida.

Até mais!



Você curte nossas dicas? Então já segue o @viajenaweb no Instagram pra acompanhar  todas as viagens em tempo real!Organize sua viagem pelo Viaje na Web

Utilizando os links acima o blog ganha uma pequena comissão a cada reserva efetuada. Não custa nada pra você! Além de adquirir produtos e serviços que serão necessários para sua viagem você contribui para que o Viaje na Web continue publicando dicas e compartilhando experiências. Todos os parceiros do site são minuciosamente escolhidos, só fazemos parcerias e indicamos empresas e produtos que acreditamos.

The following two tabs change content below.
Mentaliza alguém apaixonada por viagens. Desde criança sonhava em ser aventureira e foi com essa vontade de desbravar o mundo que nasceu o Viaje na Web. Escreve para compartilhar experiências e inspirar mais pessoas a se jogar nesse mundão. Acredita que tudo é possível quando acreditamos na força dos nossos sonhos.

3 thoughts on “Dicas de como planejar uma viagem internacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *