Turismo na Normandia – Melhor lugar pra ir na França

Ao planejar viajar para a França as pessoas logo pensam em Paris com uma ideia fixa de que França = Paris. Quase ninguém pensa em lugares como a Normandia a primeira vista. Pra mim isso é uma pena, lá é o melhor lugar pra ir.

 

Sim, Paris é magnífica, charmosa, romântica e com mil atrativos. É possível passar uns dez dias por lá e ainda assim ficar sem ver bastante coisa, mas gente, por favor…  A França tem muuuuuito mais lugares deslumbrantes.

 

Não se limite a Paris, o país tem muito mais a oferecer. Na minha humilde opinião, lugares até mais interessantes. O melhor lugar pra ir é aquele que queremos ir mas antes de se dar por satisfeito apenas com Paris deixa eu te contar que a França é dividida em 26 regiões e isso significa 26 opções diferentes.

 

Dessas, 21 regiões estão na França continental, uma é a ilha de Córsega e as outras quatro estão fora da Europa, ou seja o país tem um mundo de opções turísticas. Senão me engano, a partir de 2016 vão ocorrer algumas fusões entre elas. Enfim, o que estou dizendo é que tem muita coisa bacana pra conhecer, e cada regiãozinha dessa é dona de uma beleza única.

 

Quando decidimos viajar pra França foi bem difícil escolher o melhor lugar pra ir e qual região combinar com Paris. Optamos pela Normandia pela logística de alguns pontos de interesse que consideramos obrigatórios.

 

A maioria com certeza já ouviu esse nome antes por conta da Segunda Guerra Mundial. As belas praias da Normandia foram cenário para o dia que ficou marcado como Dia D, quando os aliados desembarcaram na França até então dominada pela Alemanha nazista.

 

Essa é apenas uma parte dos mais de 1000 anos de história dessa região. Marcada por acontecimentos turbulentos como a invasão dos Vikings, a Guerra dos Cem Anos e a Segunda Guerra Mundial, a Normandia também possui belezas naturais que impressionaram grandes nomes da arte como Claude Monet.

 

Em Giverny, por exemplo, é possível apreciar a casa e os jardins que tanto inspiraram esse renomado pintor impressionista. E não para por ai.

 

Lembra da Joana D’arc?! A santa e heroína francesa que lutou a Guerra dos Cem anos e depois foi queimada viva na fogueira?! Pois então, isso aconteceu em Rouen. Quem passa por lá pode ver de perto a Place du Vieux-Marché, local onde Joana foi queimada.  🙁

 

Além disso, tem castelos pelas estradas normandas como o de Saint Germain de Livet ou o Jóia do Pays d’Auge, próximos de Lisieux.

 

Se a vibe do momento não for história e sim praia, saiba que isso também tem na Normandia. Por sinal praias de tirar o fôlego como as falésias de Etretat, pra encher a pança com os melhores frutos do mar em Deaville ou Trouville, e para admirar o porto de Honfleur.

 

E se tudo isso ainda for pouco pra você, deslumbre-se com o Mont Saint Michel. Tenho certeza que seu coração não ficará imune a beleza dessa vila medieval onde do alto da abadia dá pra observar umas das maiores movimentações de maré do mundo.

 

Viu?! Isso é a Normandia, repleta de história, belezas naturais, vilas medievais, bons restaurantes. Muito fácil se apaixonar por uma das regiões mais surpreendentes da França!

Aqui você vai encontrar um apanhado geral de tudo que tem de legal do ponto de vista turístico sobre a Normandia e dicas de como organizar uma viagem pra lá. Infelizmente não tivemos tempo de conhecer todas as cidades e seus pontos históricos. Mesmo assim sabemos quais são os lugares mais famosos e vamos deixar o caminho das pedras com os links de outras pessoas que visitaram todos esses lugares.

NORMANDIA – COMO CHEGAR

Partindo de Paris a maior parte das cidades são acessíveis por trem, basta pesquisar no google maps e  ele te dará o nome das estações. Mas antes de decidir ir de trem acho que vale muito a pena calcular o custo benefício de alugar um carro.

 

Sem dúvida nenhuma conhecer a Normandia de carro será muito mais proveitoso e divertido principalmente se tiver alguém para rachar o custo. Todas as cidades são acessíveis pela rodovia A13 e as estradas são excelentes.

 

Caso eu tenha te convencido e planeje ir de carro tenho duas dicas pra você:

1- Como alugar um carro e dirigir na França

2-Como não se perder pelas estradas da França

 

Se alugar um carro não é uma opção válida, dá pra contornar a situação comprando passeios separados saindo de Paris. Existem várias empresas de turismos que vendem pacotes de um dia incluindo o ingresso e transporte pra conhecer lugares como Monte Saint-Michel, Versalhes, Giverny e a maioria dos outros pontos turísticos da Normandia. Basta procurar panfletos na recepção do hotel ou pesquisar pela internet se quiser contratar com antecedência.

NORMANDIA – QUANDO IR

A maioria dos blogs de viagem vão dizer que a melhor época para visitar a Normandia é entre julho e setembro. Eu discordo!

 

Tá, ok,  eu sei que nesses meses o clima vai estar mais quente, talvez os dias até sejam mais longos e ensolarados por causa do verão mas o que pega pra mim é a quantidade de gente, evito multidões sempre que possível.

Pra mim na primavera e no inicio de outono são as melhores épocas pra viajar na maioria das vezes.

 

Quando fomos era final de setembro, estava começando o outono e devo dizer que o clima estava perfeito. Anoitecia já era quase nove horas da noite, estava um friozinho aconchegante na medida certa e durante o dia o sol nos permitia tirar o casaco. Nem mesmo a chuva que pegamos em Etretat acabou com nossa festa.

 

A única ressalva que tenho a fazer é que no verão costuma ter mais eventos culturais pela Europa. Fique atento também as datas de funcionamento das atrações turísticas, alguns lugares tem calendário próprio e não ficam abertos todos as estações, no inverno principalmente muitos lugares fecham.

Cidade da Normandia – Melhor lugar pra ir

1) GIVERNY

Giverny é uma pequena cidade próxima de Paris onde fica a casa onde morou por algum tempo o famoso pintor Claude Monet, ali ficam “Os jardins de Monet“, famosos por terem sido retratados em diversas obras do artista.

 

Dizem que o vilarejo também é um charme e que vale a pena dar um rolé por essa cidadezinha, além dos jardins lá tem mais dois museus, o Museu do Impressionismo e o Museu de Mecânica.

 

Nós tínhamos programado uma passada rápida por lá a caminho de Avranches, mas nos embananamos com os horários e por isso nos faltou tempo, por fim tivemos que abrir mão de conhecê-la, o que foi uma pena!!

 

Pra quem tiver mais sorte segue o link do site oficial, dá pra comprar o ingresso online por lá na época da temporada, quando olhei custavam 9,50 euros. Os Jardins funcionam a partir de 25 Março até 1 de Novembro (temporada 2016); abrem às 9:30 h e fecham às 17:30 h.

 

Dá uma olhada no relato da Ana Catarina do blog Turista Profissional, lá tem fotos e dicas de como chegar.

 

Como chegar aos jardins de Monet em Giverny

2) ROUEN

Pra quem curte história a cidade é um prato cheio, como falei antes Joana D’Arc foi queimada lá. Segundo a Wikipédia é uma cidade turística com importantes atrações locais, como o Museu Marítimo, a Place du Vieux-Marché,  o Museu de Belas Artes, o Le Gros-Horloge (um relógio que fica numa torre) e a impressionante Catedral de Rouen.

 

Essa catedral, também já foi retratada em várias obras de Monet, o mais legal que eu encontrei a respeito dela pela internet é um show de luzes que acontece durante as noites de verão. Se eu tivesse ido com certeza esse show de luzes seria o que eu mais faria questão de ver na cidade, não perderia ele por nada. Dá só uma espiada que fantástico:

 

Se gostou de Rouen dá uma olhada nas dicas no blog Vontade de Viajar diferente de mim eles foram! ROUEN: Arte e beleza na Normandia

3) ETRETÁT

Essa cidade é simplesmente surpreendente, o centro é um charme mas definitivamente o que realmente impressiona é a praia com suas falésias e seus penhascos que oferecem vistas fantásticas.

 

Monet era um cara que no mínimo entendia de turismo, afinal ele só pintava lugares fantásticos. As falésias de Etretát também foram retratadas em muitas de suas obras.

 

As atrações principais desse charmoso balneário ficam por conta de suas duas Falésias, Faleise D’Amont e Faleise D’Aval, mas sem dúvida nenhuma passear pelo centro da cidade também é uma delícia. Quando a maré baixa ainda tem uma caverna em baixo das falésias.

 

Essa cidade eu fiz questão de incluir no nosso roteiro, morremos de tanto andar por suas falésias e vamos contar tudinho pra vocês em um próximo post, as trilhas, os lugares para comer, a logística de hospedagem e quanto tempo reservar pra conhecer as falésias.

 

No vídeo abaixo tem um pouquinho de como foi o nosso dia por lá:

4) LE HAVRE

Le Havre não é bem uma cidade turística, tem um ar mais moderno que o restante das cidades da Normandia, mas tem hotéis a preços atrativos e logisticamente fica muito perto de Etretat, Honfleur, Deauville e Trouville, portanto é um lugar interessante pra ficar.

 

Além de ser bem agradável, possui bons restaurantes com preços excelentes e um centrinho comercial bem bacana onde encontramos uma ponte bonita por onde passa um canal.

 

Outro ponto de interesse aqui por perto é a Ponte da Normandia.

 

Num próximo post vamos falar melhor sobre Le Havre, afinal essa foi a cidade que escolhemos nos hospedar.

5) HONFLEUR

Honfleur é uma cidade portuária, também foi uma das poucas cidades da Normandia a não ser destruída na Segunda Guerra Mundia.

 

Sua principal atração é o porto da cidade com seus barcos à vela ancorados bem no meio da cidade em contraste com suas casinhas pitorescas refletindo nas águas do mar.

 

As ruazinhas de pedras cheias de construções interessantes também são um charme a parte, acho que vale a pena separar algumas horas da manhã ou da tarde para andar a toa por ali.

 

Segundo a Angela Arten-Meyer do blog Porque não Travels um outro ponto imperdível da cidade é a Igreja de Santa Catarina, construída inteiramente de madeira. Na praça a sua frente tem ainda uma feirinha de frutas e legumes. Dá uma conferida no relato dela por lá, tem fotos incríveis!!

6) DEAUVILLE e TROUVILLE

São duas bonitas cidades que ficam uma ao lado da outra e onde ficam as duas praias mais próximas da capital e por isto são o destino preferido das elites parisienses.

 

Separadas por um rio, ou seja apenas por uma ponte, dá pra matar dois coelhos com uma tacada só. Existem vários trens por dia que saem de Paris com destino a Deauville e a viagem dura apenas 2 horas.

 

Trouville é uma antiga vila de pescadores com belas casas construídas nos séculos anteriores. Na frente do porto tem um restaurante bem famoso na região chamado  Les Vapeurs recomendado pelo blog Conexão Paris. A especialidade por ali obviamente são os frutos do mar. Vocês ainda vão encontrar um casino e uma roda gigante.

 

Basta atravessar uma ponte e voalá encontrarás uma outra cidade completamente diferente. Ao contrário de Trouville, Deauville já é bem mais badalada e atrai VIPs do mundo inteiro com o seu Casino e seus espetáculos.

 

Lá também também tem um hipódromo que atrai pessoas que gostam de montar e se empolgam com cavalgadas pelas praias. Multidões vão lá pra ver suas corridas de cavalos e seus jogadores de pólo. Mas sem dúvida a principal atração da cidade são as passarelas da praia e suas ruas chiquérrimas cheias de lojas de marca e requinte.

7) LISIEUX

A fama da cidade deve-se à Santa Terezinha, que viveu sua infância e glorificação em Lisieux, frequentando as igrejas de São Tiago e São Pedro, existentes até hoje, por conta disso os lugares turísticos de Lisieux giram em torno das homenagens e passos de Santa Teresinha. Depois de Joana D’Arc, Santa Terezinha do Menino Jesus é a santa de devoção dos católicos franceses.

 

A Basílica de Santa Teresinha do Menino Jesus além de ser linda tem uma capela dedicada ao Brasil. Em Carmelo, mosteiro das Carmelitas onde entrou Teresa ficam os ossos da santa que foram transferidos para uma capela dentro desse mosteiro. Dá pra visitar ainda “Buissonnets”, a casa onde Terezinha viveu sua infância.

 

Lisieux possui ainda monumentos históricos bem conservados que enriquecem a arquitetura local, como o Château de Saint Germain de Livet e a Catedral de São Pedro.

8) CAEN

Caen é cidade logisticamente mais próxima das praias do dia D, praias onde ocorreram os desembarques da tropas aliadas que libertaram o continente europeu da ocupação nazista. O dia D como ficou conhecida a data (06-06-1944) ficou famoso na história militar pois foi o início da sangrenta Batalha da Normandia durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Além das Praias do dia D, na cidade tem um grandioso castelo construído por Guilherme o Conquistador, o Château de Caen, um Museu de Belas Artes que fica dentro desse castelo, um museu dedicado a Segunda Guerra Mundial, o Memorial de Caen e duas igrejas, a Abadia dos Homens (Abbaye-Aux-Hommes) e a Abadia das Damas (Abbaye-Aux-Dames).

 

Dá só uma espiada no post Jade do blog Guia do Nômade Digital, ela tirou fotos lindas de todos esses pontos turísticos e contou em detalhes como foi conhecer a cidade de Caen: O que fazer em Caen?

9) BAYEUX e AVRANCHES

Duas minúsculas mas charmosas cidades medievais que ficam mais ou menos a uma hora de distancia uma da outra.

 

Bayeux, fica mais próxima a Caen e foi a primeira cidade a ser libertada pelos aliados no dia D. Seu centro ainda conserva muitas construções medievais e seus canais dão um ar de conto de fadas ao lugar. Definitivamente vale uma parada.

 

Além da cidade em si que por si só já é uma atração lá também tem uma Catedral Notre Dame e o Museu da Tapeçaria. No museu fica exposta uma famosa tapeçaria com 70 m  de cumprimento e 50 cm de altura que mostra como era a vida na idade média, narrando a conquista da Inglaterra por Guilherme, o Conquistador. É o único documento francês classificado no registro “memória do mundo” da Unesco.

 

Avranches é a cidade mais próxima do famoso Mont Saint-Michel.nos hospedamos lá no dia anterior a nossa visita ao monte. A ideia era reservar um tempinho pra andar pela cidade e explorar a pracinha e a Catedral desse pequeno vilarejo. Mas por conta do azar de ficar perdida por 10 h nós só passamos por lá de madrugada e estávamos tão desesperados pra achar o hotel que não tinha a menor vibe de fazer turismo.

 

A Pati Venturini do blog Garfos e Quartos teve mais sorte que a gente, o post dela tem fotos incríveis das duas cidades. Confere lá: dois pit-stops da Normandia: Bayeus e Avranches

 

E então, se convenceu que a Normandia é o melhor lugar pra ir na França e a incluir pelo menos alguma cidade desta região no seu roteiro?!

 

Espero que sim. Tudo bem que não posso falar muito porque até agora é a única região da França que eu já fui, por isso não posso encher muito a boca pra falar.

Mas vamos reformular então: até agora, pra mim, a Normandia é o melhor lugar ir na França.

 

O dia que eu conhecer as outras regiões te conto se vou continuar mantendo essa opinião. Até lá vamos deixar assim.. Concorda que a Normandia é o melhor lugar pra ir?

gostou? Compartilhe!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
No Comments

Post A Comment

Bruna e Nanda Bragatto

Somos duas irmãs completamente diferentes que possuímos em comum o desejo de viajar e compartilhamos nosso amor pelo mundo aqui no blog com dicas de viagem e outras coisinhas mais. Saiba mais sobre a gente!