Roteiro no Canadá – 7 dias em Toronto, Niagara Falls e Niagara on the Lake

Roteiro no Canadá - 7 dias em Toronto, Niagara Falls e Niagara on the Lake

Uma blogueira menos enrolada talvez já teria publicado seu roteiro no Canadá. Alguns meses já se passaram e eu sei que estou em débito por aqui. Quem acompanha nosso perfil pelo insta sabe que já voltei de viagem prometendo post com todas as dicas de Toronto, Niagara Falls e Niagara on the Lake.  Prometi mundos e fundos no stories e até agora nada.

Mas a verdade é que estou sempre em débito por aqui. Não dou conta de publicar as dicas das viagens passadas, como é o caso agora dessa viagem para Toronto, e planejar as viagens futuras na velocidade que eu gostaria. O resultado disso é que estou sempre correndo atras do prejuízo.

E quanto mais eu viajo mais ainda fico endividada com o blog. Mas bola para frente que atrás vem gente! Ainda hei de cumprir minhas promessas e dar muitas dicas de Toronto, Niagara Falls e Niagara on the Lake aqui no Viaje na Web. Sem contar as do Japão, porque esse roteiro que fiz para o Canadá era apenas um stopover. O destino principal na verdade era o Japão.

Roteiro no Canadá com programação diária para uma viagem de 7 dias

Vamos então começar o pagamento das dívidas mostrando o roteiro de viagem que fiz em terras canadenses. Ao todo foram oito dias, que passei ali na região de Toronto e Niagara Falls.  O último dia porém, não conta. Para não correr o risco de perder o voo nunca coloco nada na programação do roteiro para último dia de viagem.

Roteiro no Canadá – Dia 1 – De Toronto a Niagara Falls de carro alugado

Manhã reservada para o deslocamento de Toronto a Niagara Falls. O ideal é alugar o carro para ter mais liberdade de conhecer a região. Depois do almoço,  tire um breve cochilo para descansar o corpo da viagem. Ao entardecer, passear pelo centro de Niagara Falls e apreciar a vista noturna das cataratas.

Aluguel de Carro no Canadá
Tirando onda com o carro. A cor é um pouco extravagante mas foi ótimo porque não tínhamos problema nenhum em achar o carro nos estacionamentos.

Dicas importantes para o primeiro dia do roteiro no Canadá

  • Se tiver condições de incluir no seu orçamento chip da Easy Sim 4U inclua. Eu gosto de economizar sempre que possível mas nesse caso acho que o investimento vale a pena.  Ter um google a sua disposição 24h para responder suas dúvidas faz toda a diferença.
  • Não esqueça de carregar o celular durante o voo, não adianta nada comprar o chip e chegar no aeroporto com o celular sem bateria.
  • É possível ir para Niagara Falls sem carro. Mas alugar um carro vai lhe dar uma liberdade que te permitirá conhecer mais lugares, inclusive cruzar a fronteira com o Estados Unidos por exemplo. Isso se você tiver um visto, claro! 
  • Se você planeja conhecer Niagara Falls, planeje seu roteiro de forma que a estadia por lá ocorra durante a semana. Isso diminuirá os custos de hospedagem e como nesse período a cidade fica mais vazia você terá oportunidade de fazer os passeios com mais tranquilidade sem muvuqueira de gente.
  • Lembre que na maioria dos hotéis no Canadá o Check in começa só depois das 15 h. Portanto faça planos para o seu roteiro no Canadá em Toronto e Niagara Falls, inclusive do aluguel do carro, considerando isso.

Programação para o primeiro dia em Niagara Falls

  • Mirante Skylon Tower. De preferência deixar para ir durante o pôr do sol e depois ver as luzes noturnas das Cataratas.
  • Conhecer o Bird Kingdom 
  • Passear pelo centro da cidade.
  • Dirigir pelas estradas canadenses.

Expectativa versus realidade: como de fato foi a chegada em Niagara Falls.

O voo da Air Canada que sai de Guarulhos a noite chega no aeroporto de Toronto no dia seguinte bem cedo. Aluguei um carro pela Rent Cars, empresa parceira aqui no blog ainda no Brasil. Mas para organizar melhor a devolução, achei melhor esperar até umas dez horas da manhã para pegar o carro no guichê do aeroporto.

Tudo porque temos que devolver o veículo no mesmo horário se não quisermos pagar uma diária a mais. Como não tínhamos compromisso com horário achei que valia a pena tomar um café no aeroporto com bastante calma para depois pegar o carro. Apesar disso meu marido afobado acabou pegando a chave antes do planejado quando descobriu que nosso carro alugado seria um Dodge Challenger.

Com muito custo convenci ele a não pagar pelo GPS que a locadora oferecia e configurei o Google Maps do celular com o endereço do nosso hotel em Niagara Falls. Comprei esse chip que recomendei para vocês da Easy Sim 4U e já cheguei em Toronto com a internet do meu celular funcionando.

Isso foi um conforto muito grande pra gente durante a viagem e já valeu o custo pela economia que fizemos com o GPS. O google maps tarda mas não falha. Não tivemos dificuldade em dirigir até nosso hotel em Niagara Falls. As estradas no Canadá são um tapete e a sinalização é ótima.  Nosso plano para esse dia era tentar antecipar o check in, descansar um pouco e partir para uma missão turística em Niagara Falls.

A dura realidade desse primeiro dia

Eu li todas as dicas sobre o que fazer em Niagara Falls no blog Turista Profissional. Me preparei para fazer muitas coisas nesse primeiro dia. Mas ao contrário do que esperávamos não consegui antecipar o check in. Isso furou todo meu esquema.

Quando conseguimos fazer o check in já era por volta de duas horas da tarde eu já estava a ponto de pedir arrego. Não sei se eu estava mais cansada ou com mais fome. Depois de comer no primeiro restaurante que encontrei no caminho finalmente consegui as chaves do quarto e dormi o resto da tarde.  Meu corpo estava dolorido de uma noite inteira lutando com o espaço reduzido da classe econômica. E foi isso!

A noite saímos para andar pelo centro da cidade e encontrar um lugar para jantar. O ponto alto do dia foi quando avistamos ao longe pela primeira vez as Catarata de Niagara. Acho que quase soltei uma lágrima de emoção. A noite elas tem uma iluminação especial e estavam lindas!

Nada de Mirante Skylon Tower nem de Bird Kingdom!

Roteiro no Canadá - Cataratas de Niagara a noite




Roteiro no Canadá – dicas para você se dar bem!


Roteiro no Canadá – Dia 2 – Niagara Falls com passeios pelas cataratas do lado canadense

Acordar bem cedo  e sair em busca de ingressos para andar de barco perto das cataratas. Caso queira comprar com antecedência procure aqui no site do GET YOUR GUIDE. Os preços são bem parecidos e comprando pela internet você se livra de eventuais filas.

Programe o passeio mais para o final da tarde ou pela manhã de forma que o resto dia fique livre para explorar as outras atrações de Niagara Parks. Por lá você vai encontrar um mapinha com 20 pontos de interesse.

Dia reservado para curtir as cataratas e o  conhecer o máximo de atrações possíveis que o seu tempo e dinheiro permitirem.  Inclui na lista da programação diária  até um passeio de helicóptero!

Programação para o segundo dia em Niagara Falls

  • Passeio de barco perto das Cataratas do lado canadense. 
  • Procurar por um restaurante com vista para as Cataratas para o almoço.
  • Escolher alguns passeios de Niagara Parks, de preferência Jorney Behind the Falls e o Whirlpool Aero Car. Futuramente darei mais detalhes aqui no blog sobre esses dois passeios.
  • Agendar um passeio de Helicóptero
  • Conhecer o Outlet de Niagara Falls (no caminho avistamos ele na estrada e fica bem perto da cidade).

Roteiro no Canadá – Expectativa versus realidade: como foi minha experiência em Niagara Parks.

Esse dia foi incrível apesar de não ter rolado o passeio de helicóptero. Mesmo sabendo que era algo improvável as vezes eu sonho alto e viajo na maionese. Também não almoçamos em nenhum restaurante com vista para as cataratas.

O tempo estava ótimo, levemente frio com sol e as fotos ficaram lindas. Foi emocionante estar tão próxima do ponto onde as águas caem e ouvir todo aquele barulho ao pé do ouvido.

Particularmente  amei e recomendo os passeios Jorney Behind the Falls e o cruzeiro no rio Niagara que nos levou bem perto das cachoeiras. Saí de lá molhada igual pinto na chuva, mas foi incrível. Qualquer hora dessas posto no canal do blog os vídeos que gravei e vocês poderão ver a minha felicidade.

No fim do dia, por mim, eu teria ficado quietinha no hotel descansando. Mas meu marido adora lojas e estava doido para ir no outlet de Niagara Falls. Eu já não tinha muito pique para rodar lojas. Não lembro se comprei alguma coisa por lá, lembro apenas de ter ficado louca dentro das lojas e no fim das contas ter desistido de tudo porque estava sem paciência.

Passeio de Barco pelas Cataratas em Niagara Falls

Roteiro no Canadá – Dia 3 – Cruzando a fronteira com os Estados Unidos em Niagara Falls, visita a  outlet americano e passeio a tarde em Niagara on the Lake

Manhã separada para atravessar a Rainbow Bridge e cruzar a fronteira com os Estados Unidos. Ganhar um novo carimbo no passaporte é sempre bom, mas esse vai sair um pouco caro. Por isso separe uns doze dólares para pagar de taxa na alfândega americana.

A ideia para esse dia é conhecer o lado americano das Cataratas e depois programar o GPS para o outlet mais perto no lado americano de Niagara Falls.

A tarde o plano é dirigir até a cidade de Niagara on the Lake e encontrar um restaurante charmoso para almoçar. Ao chegar lá, alugar bicicletas para passear pelo centro turístico da cidade e conhecer algumas vinícolas da região. Caso sobre tempo, escolher uma das vinícolas para fazer degustação de vinhos canadenses.

Li um post no blog Gaby no Canadá sobre as vinícolas da região que me deixaram com muita vontade pelo menos de almoçar em uma delas. 

Programação para o segundo dia em Niagara Falls e Niagara on the Lake.

  • Cruzar a Rainbow Bridge .
  • Conhecer o lado americano de Niagara Falls.
  • Ir no Fashion Outlets of Niagara Falls para comparar preços e fazer algumas compras se valer a pena.
  • Almoçar em Niagara on the Lake.
  • Passear pela cidade de Niagara on the Lake.
  • Escolher pelo menos uma vinícola para conhecer e fazer degustação de vinhos.

Roteiro no Canadá – Expectativa versus realidade: como foi cruzar a fronteira entre os dois países e conhecer Niagara on the Lake

Não posso reclamar, esse dia também foi maravilhoso. Mas além de eu não ter conhecido nenhuma vinícola, também não achei grandes coisas do lado americano de Niagara Falls. Todo o resto transcorreu perfeitamente.

Niagara on the Lake foi tudo aquilo que eu imaginava e um pouquinho mais. Valeu cada minuto e cada centavo que gastamos por lá. Almoçamos num restaurante excelente de culinária francesa e super charmoso. Me aguardem! Vocês ainda irão ler muitas coisas sobre Niagara on the Lake por aqui. Foi um dos lugares que mais gostei do roteiro que fiz no Canadá.

Se eu tivesse mais tempo teria insistido na ideia das vinícolas. Mas meu marido não bebe e não embarcou muito nessa ideia. A viagem de Niagara Falls até Niagara on the Lake foi super traquila, e demos sorte de escolher o caminho mais bonito na ida. O caminho que escolhemos margeava o rio Niagara e passava na frente de várias vinícolas, cada uma mais linda que a outra.

Restaurante em Niagara on the Lake


Roteiro no Canadá – Dia 4 – Voltando para o aeroporto de Toronto e pegando o trem até o centro.

Acordar cedo, tomar um café da manhã bacana em algum café bonitinho. Entregar o carro no aeroporto e pegar o trem para chegar até o centro de Toronto.  Descobrir qual é a estação mais próxima do hotel no googles maps e seguir as dicas da Magali para conseguir pegar o trem sem maiores problemas. 

Por causa do transito de uma cidade para outra e da correria de carregar malas para lá e pra cá não tracei planos ambiciosos para esse dia. Tente antecipar o check in, se não conseguir deixe as malas no hotel e saia para conhecer as redondezas do hotel. Encontrar um lugar para almoçar e depois do check in descanse um pouco.

De tarde andar pelo centro da cidade até o Toronto Eaton Centre. Esse centro de compras super famoso em Toronto é ótimo para ver muitas lojas e analisar preços. Para as mulheres que não quiserem perder horas dentro de uma loja, fujam da Forever 21 e da H&M, se entrar ali meu amigo já era! A cabeça pira e cartão de crédito chora.

Antes de voltar para o hotel caminhe até o Rogers Centre e veja de perto a CN Tower.

Programação para o primeiro dia em Toronto.

  • Devolver o carro no aeroporto.
  • Chegar até o centro de trem.
  • Conhecer o Toronto Eaton Centre.
  • Passear pelo centro de Toronto nas redondezas da CN Tower.

Expectativa versus realidade: como foi nossa chegada em Toronto.

Esse dia, correu tudo como planejado. Devolvemos o carro com mais de meia hora de antecedência e não tivemos dificuldade para encontrar o trem no aeroporto. O problema maior foi só ir andando com as malas até o hotel, porque o GPS esse dia estava meio maluco. A impressão que tive foi que o google maps nos fez dar algumas voltas desnecessárias.

Enfim, não guardei mágoas dele por causa disso. Nosso hotel em Toronto era super bem localizado, muito perto da CN Tower. Já o Toronto Eaton Centre em compensação ficava um pouco mais longe. Mas nada que mataria alguém de tanto andar!

centro de Toronto - CN Tower


Roteiro no Canadá – Dia 5 – Conhecendo atrações turísticas de Toronto

Dia reservado para conhecer as principais atrações turísticas de Toronto. A ideia é alugar uma bicicleta e ir andando até a Casa Loma, depois até o Museu Bata Shoe.  Em Toronto eles tem um sistema de bicicletas estilo aquelas do Itaú. Você paga cerca de 15 dólares por dia, desde que devolva a bicicleta em outra estação em até meio hora e pegue uma outra.

Reserve uma mesa para jantar na CN Tower e com isso ganhe sua entrada para apreciar a vista de Toronto em cima da torre. O jantar não é barato mas como só a entrada da CN Tower custa mais de 30 dólares acaba valendo a pena.

Reserve um horário diretamente no site do restaurante giratório da CN Tower. Escolha o horário de forma que você termine de comer antes do pôr do sol. Assistir o pôr do sol do alto da CN Tower é um dos pontos altos do dia.

Chegue aos pés da CN Tower umas duas horas antes do horário reservado e aproveite para conhecer o Ripley’s Aquarium of Canada.

Programação para o segundo dia em Toronto.

  • Conhecer a Casa Loma.
  • Conhecer o Museu Bata Shoe (Museu do Sapato).
  • Andar de bicicleta pela cidade de Toronto.
  • Passear pelo centro de Toronto nas redondezas da CN Tower.
  • Conhecer o Ripley’s Aquarium of Canada.
  • Jantar na CN Tower.
  • Assistir ao pôr do sol na CN Tower.

Expectativa versus realidade: como foi andar de bicicleta em Toronto e jantar na CN Tower.

Eu fantasiei  bastante sobre a ideia de andar de bicicleta pela cidade de Toronto. Imaginei que andaríamos felizes e tranquilos pagando só 15 dólares. Mas a realidade foi que  ter a obrigação de achar uma estação para devolver a bicicleta antes de meia hora adicionou uma adrenalina desnecessária na equação.

No fim das contas essa história da bicicleta acabou não sendo a melhor ideia, mas ainda assim foi legal andar pela cidade de bicicleta procurando pontos turísticos. A Casa Loma é linda por fora, mas meu marido não animou de pagar a entrada para conhecê-la por dentro.  No museu do sapato eu não cheguei nem perto, apesar de amar sapatos achei que ficaria apertado encaixar a visita sem comprometer nosso jantar chique da CN Tower.

Sobre o Ripley’s Aquarium, achei a entrada salgada e tenho um pouco de preconceito com lugares que exploram animais. O certo seria eu nem ter entrado, mas quando a gente esta viajando muitas vezes releva algumas coisas e embarca na onda sem pesar consequências. A maioria dos tanques são bem grandes, mas não sei se eu voltaria lá ou recomendaria a atração para outro viajante.

Sobre o jantar na CN Tower

O jantar no restaurante giratório foi caro mas valeu o preço. A comida estava ótima, a sobremesa de dar água na boca e me senti muito rica por ter uma entrada especial para clientes. Os lugares nas janelas para assistir o pôr do sol na CN Tower eram bem disputados. Apesar disso, consegui um bom lugar e assistir o pôr do sol com meu marido, depois de um jantar maravilhoso e bem romântico foi incrível.

Roteiro no Canadá - Pôr do sol na CN Tower


Dia 6 – Pegando o ferry até Toronto Islands para piquenique ilha

Acordar bem cedo, tomar um café com panquecas e pegar o ferry para Toronto Islands. Levar na mochila lanches para fazer um piquenique na ilha.

Ao chegar procurar pelo mapa e traçar um roteiro para dar uma volta na ilha conhecendo os principais pontos. Perto da praia tem um centro com algumas opções de lugares para comer e alugar bicicletas. Como a ilha é bem grande a bicicleta por lá seria uma mão na roda.  

De noite, se sobrar pique, comprar ingressos para assistir um teatro ou um musical em Toronto.

Programação para o terceiro dia em Toronto.

  • Passear de ferry pra chegar em Toronto Islands.
  • Conhecer Toronto Islands.
  • Toronto waterfront (super legal para andar de Bicicleta, passamos em frente no retorno para o hotel).
  • Assistir a um musical em Toronto.

Expectativa versus realidade: como foi conhecer Toronto Islands e passeio de ferry.

Esse foi outro dia bem aproveitado, Toronto Islands é uma delícia. Só tivemos um leve prejuízo porque não alugamos a bicicleta antes de ir pra ilha. Pra você que pretende fazer o mesmo, fica a dica! Na ilha, além do aluguel ser mais caro é disputadíssimo.

O passeio de ferry pra chegar na ilha também é super válido porque do mar temos uma vista privilegiada da cidade de Toronto.

Vista de Toronto dentro do ferry que vai para Toronto Islands


Dia 7 – Degustando cervejas no Distillery District e passeando pelas ruas de Old Town

A ideia para esse dia é andar pela cidade sem muitos compromissos. Separei vários lugares interessantes para conhecer porém cada um decide o que fazer da maneira que for mais conveniente.

Programação para o quarto e último dia em Toronto.

  • Passar pelo bairro Yorkville.
  • Nathan Phillips Square.
  • Distillery District (onde ficam as cervejarias artesanais).
  • Allan Gardens.
  • Gooderham Building.

Expectativa versus realidade: como foi andar sem rumo pela cidade de Toronto e beber cerveja no Distillery District.

Normalmente minha programação de viagem é intensa, por isso minha ideia para esse dia era ficar quietinha perto do hotel. Andar um pouco pela cidade sem muito compromisso com horários e talvez voltar no Toronto Eaton Centre para fazer algumas compras. Mas não consegui ficar quietinha, acordamos mais tarde e planejamos ir até o bairro de Yorkville e depois até o Distilley District.

Yorkville é bem pequeno, lembro apenas de duas ruas e na verdade não tem muito o que fazer por lá. O bairro é bem charmoso, todo florido com muitas lojas chiques e restaurantes legais. Mas como estávamos sem dinheiro para entrar nas lojas ou para comer nos restaurantes o tempo que gastei lá foi bem reduzido. Só passamos pelas sua duas ruas, tiramos duas ou três fotos e partimos em direção ao Distillery District.

Roteiro no Canadá: Sobre o Distilley District

No caminho paramos para um café, e foi o sanduíche que meu marido mais gostou de comer durante todo nosso roteiro no Canadá. Anotamos a dica de um pub que li em outro blog de viagem, não me recordo qual, e planejamos o almoço nesse pub. O Distillery District foi uma surpresa, eu não tinha colocado muito fé que ia ser tão legal.

No caminho para o Distillery district passamos por Old Town,  uma igreja linda, uma universidade, e várias lojas de carro. Meu marido ficou louco!  Quando chegamos lá nos deparamos com uma feira de artesanato, tinha bandinha e tudo.

O ambiente estava bem agradável, o único porém foi que estava lotado e acabamos não encontrando mesa para almoçar no pub. O jeito foi sentar no balcão do bar e comer por ali mesmo, mas isso acabou sendo o ponto alto do dia. No balcão pedimos o menu degustação de cervejas onde podíamos escolher quatro sabores diferentes. E era cada sabor mais diferente que o outro, todos muito bons! E por ali ficamos um bom tempo bebendo cerveja e comendo petiscos.

Foi um dia maravilhoso apesar de não termos feito nenhum passeio glamouroso.

Distillery District em Toronto - O bairro das Cervejarias.


Roteiro no Canadá – Dia 8 – Segunda – 04/09 (Toronto, Japão)

Acordar bem cedo e programar um passeio de forma que às 11 h você possa sair do Hotel para o aeroporto de trem e chegar com duas horas de antecedência do voo.

Então galera, esse foi o meu roteiro no Canadá. Espero do fundo do coração que seja útil para outras pessoas que pretendem conhecer Toronto e Niagara Falls. Se você é nosso leitor assíduo, continua ligado que já coloquei como meta escrever com mais detalhes sobre todos esses lugares que visitei.

Por último vou deixar para vocês muitas fotos dessa viagem. Só para vocês terem uma ideia de como foi incrível esse meu roteiro no Canadá e como eu vivi momentos incríveis durante esses 7 dias.

Roteiro no Canadá – Galeria de fotos de Toronto

Roteiro no Canadá – Galeria de fotos de Niagara Falls

Roteiro no Canadá – Galeria de fotos de Niagara on the Lake


PLANEJE SUA VIAGEM COM A GENTE AQUI NO BLOG:

Utilizando os links acima o blog ganha uma pequena comissão a cada reserva efetuada. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o Viaje na Web a continuar escrevendo dicas e compartilhando experiências.


Se você também ama viajar, e adora ver foto de lugares bonitos acompanhe nossas aventuras pelo mundo através do instagram. Siga @viajenaweb e venha fazer parte da nossa comunidade de viajantes compulsivos que não sabem viver sem pensar no próximo destino. Aproveite para anotar dicas para a posteridade!


Você também pode curtir esses outros posts:

The following two tabs change content below.
Mentaliza uma manteiga derretida que tem um pânico irracional por taruiras. Ama viajar, comprar sapatos e escrever. Um belo dia resolveu criar um blog pra compartilhar seu ponto de vista e escrever sobre os lugares mais incríveis que já conheceu.

5 thoughts on “Roteiro no Canadá – 7 dias em Toronto, Niagara Falls e Niagara on the Lake

  1. Que legal o seu roteiro, Fernanda!
    Você lembra o nome do pub em que vocês foram no Distillery District? Fiquei interessado na degustação de cervejas haha
    E outra coisa: você reservou o restaurante da CN Tower com muita antecedência? Também quero ir, mas queria ter certeza que o meu jantar seja num dia bonito hahaha
    Obrigado desde já e parabéns pelo post!

    1. Oi Luiz,
      Estou devendo um post para o blog sobre o Distillery District mesmo! rs
      O nome do lugar que é Mill Street Brew Pub, mas é super tranquilo de achar depois de chegar no Distillery District. São poucas ruas por lá, impossível não encontrar.
      Sobre a reserva na CN tower não lembro exatamente em que momento eu fiz, mas acho que foi com pelo menos um mês de antecedência. Lembro que na época tinham vários horários no site e depois precisei mudar e já tinham menos opções. Dá uma fuçada no site deles que você consegue descobrir o tempo de antecedência necessário para garantir um lugar.

    1. É sim Catarina, e Toronto foi uma surpresa boa. Não sei se isso acontece com todo mundo, viajar esperando pouco da cidade e voltar apaixonado. Não esperava que ia gostar tanto, esse roteiro na verdade foi um stop over, o destino principal era o Japão. Mas suas dicas ajudaram muito a programar meus dias em Niagara Falls. 🙏😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *