Meteora – o que fazer na Grécia

A maioria das pessoas costuma associar a Grécia com as ilhas (geralmente só duas) e esquece da parte continental. Sempre quando viajo gosto de ir além do básico. E foi assim que procurando o que fazer na Grécia descobri lugares incríveis e é sobre um deles que vou falar hoje: Meteora.

A Grécia sem dúvida foi a melhor viagem que eu fiz até hoje. Foi uma realização pessoal muito grande, pois cada cantinho daquele lugar é recheado de boas histórias e eu sou enlouquecida por cada uma delas.  Além disso, o país é um prato cheio pra quem procura paisagens de tirar o fôlego e diversidade de atrações.

Meteora é um dos maiores e mais importantes complexos de mosteiros do cristianismo oriental e está localizada a apenas 350 km de Atenas, na planície da Tessália. Falando assim pode não parecer nada demais, afinal existem mosteiros em todo canto do mundo. Mas a cereja do bolo aqui fica por conta da formação geológica da região, e a localização desses mosteiros.

O que fazer na Grécia - Meteora

O nome Meteora deriva de meteoros e significa “suspenso”.  E é exatamente assim que estão os mosteiros, suspensos em meio a penhascos que surgem do nada em meio as planícies da Tessália. Uma formação geológica que até hoje permanece um mistério. Agora já parece interessante né?!

História de Meteora

meteora-grecia9

Acredita-se que os primeiros monges eremitas chegaram ao local por volta do século XI . Eles encontraram nos rochedos inacessíveis de Meteora o local ideal para construção de seus monastérios. Primeiro pelo total isolamento. Os monges eremitas passam grande parte do dia fazendo suas orações, em silêncio e levam uma vida muito simples.

Naquela época a única maneira de acessar o local era através de um sistema de cordas e roldanas. Dizem que não existia manutenção dessas cordas e os monges acreditavam que elas se rompiam de acordo com a vontade de Deus. Pensa na adrenalina.

meteora-grecia6

E por ser de dificílimo acesso, era o refúgio ideal contra a ocupação Otomana.

Foram construídos 24 mosteiros entre os anos de 1400 e 1600, mas hoje apenas 6 são habitados. Muita coisa foi saqueada durante a Segunda Guerra Mundial e apesar de ainda ter muitas relíquias para ver, a atração principal sem dúvida é a paisagem.

Confesso que até hoje quando olho as fotos fico fascinada. O guia me deu muitas explicações, fatos históricos e tudo mais, mas eu ainda não consigo entender como que eles construíram tudo aquilo bem no topo dos penhascos.  Por isso que eu insisto em dizer que esse povo antigo sabia das coisas…

Como chegar em Meteora

Como chegar em Meteora na Grécia

Meteora fica a 350 km de Atenas e você pode chegar lá de carro, de ônibus, de trem ou contratar um passeio saindo de Atenas. Nós fomos de carro porque amamos uma road trip, mas abaixo segue o link de um blog que eu amo e que li antes de planejar essa viagem.

A Luíza do 360 Meridianos explica direitinho como chegar lá por conta própria de ônibus ou de trem:

Como ir de Atenas para Meteora, na Grécia

Onde ficar em Meteora

Hotel em Meteora - TsikeliVocê pode se hospedar em Kalambaka, o vilarejo principal, de onde é possível apreciar uma vista impressionante, especialmente ao anoitecer. Existem boas opções de hospedagem também na vila de Kastraki, ao lado de Kalambaka, e na cidade de Trikala.

Nós ficamos no hotel Tsikeli, que fica bem pertinho do centro do vilarejo de Kastraki.hotel-tsikeli1

hotel-tsikeliO hotel é uma delícia. O quarto é confortável, o chuveiro do banheiro era ótimo e os funcionários foram muito solícitos. Tinha um café da manhã gostoso que é servido na área externa, com uma vista linda.

A diária nos custou algo em torno de 40 dólares (com café da manhã incluído). Não existe estacionamento dentro do hotel, os hóspedes estacionam na rua tranquila do lado de fora. Foi o que fizemos, não tivemos problemas e parece que sempre tem vaga pra todo mundo.

Dica: reserve seu hotel com antecedência. As boas hospedagens costumam acabar rapidamente.

Informações importantes

  • A grande atração de Meteora obviamente são os mosteiros. Mas existem várias maneiras de conhecê-los:  você pode contratar um tour, fazer por conta própria ou ainda fazer uma trilha. E por falar nisso, a cidade oferece uma grande variedade pra quem ama esportes e natureza: trilhas, rapel, dentre outras aventuras.
  • Também existe o passeio durante o pôr do sol, que infelizmente não pude fazer pela falta de tempo.
  • O valor da entrada dos mosteiros não está incluso no valor dos tours e custa em média 3 euros cada.
  • Fique atento para aos dias de funcionamento, a cada dia da semana um deles não abre para visitas.
  • Prepare as perninhas! Ainda que o acesso não seja praticamente impossível como antigamente, existem muitas escadas para chegar aos mosteiros.
  • Desde 1948 a proibição de visitantes do sexo feminino foi cancelada, ou seja, qualquer pessoa pode visitar os mosteiros.

Dica: lembre-se que é um local religioso, portanto vista-se de maneira adequada e respeite o lugar. Mas se você esquecer esse detalhe, na entrada dos mosteiros existem saias longas para mulheres e lenços pra cobrir os ombros, decotes, etc.

Vista de Meteora na Grécia

Dá uma olhada no look
Dá uma olhada no look

O que eu achei curioso foi que, preocupada com o look adequado eu fui logo de calça jeans pra não ter problema.

Já cheguei entrando toda empolgada crente que estava arrasando. Até que um funcionário muito gentil me perseguiu com uma saia longa na mão indicando que era proibido a entrada sem a roupa adequada. Foi quando eu percebi que meu look não estava arrasando coisa nenhuma.

Resumindo, calça jeans, para mulheres, não é adequado, rs. Não consegui entender direito o motivo, mas ainda assim foi super tranquilo, e não achei ruim porque fiquei estilosa :).

Para quem quiser dar uma olhada em todas as opções de passeio e informações sobre Meteora dá uma olhada no site Visit Meteora. Tem tudo sobre o destino lá, mas as informações estão em inglês.

Os mosteiros de Meteora e o nosso passeio

meteora-grecia5

Estávamos de carro, então a ideia inicial era conhecer os mosteiros por conta própria. Mas como iríamos para Delfos no mesmo dia depois de visitar os mosteiros achamos que compensava fazer o tour.

Contratamos no hotel, nos custou 25 euros e teve um duração aproximada de 4 horas. A van era bem confortável, o guia bem preparado, e paramos em três mosteiros para visitação e em um mirante excelente para fotos.  Vale muito a pena e acho que o passeio foi suficiente.

Curiosidade: Apesar de ainda estarem em atividade, existem muito poucos monges nos mosteiros atualmente (cerca de 4 a 6). De acordo com nosso guia, os monges preferem não viver lá. Isso porque a vida no monastério costuma ser muito simples, em silêncio, com vários períodos de oração. Coisa praticamente impossível com os milhares de turistas que frequentam os mosteiros todos os dias.

Curiosidade II: Antes de viajar eu já sabia que existiam diferenças entre o cristianismo ocidental e oriental, mas não sabia exatamente quais. Eis o que descobri: Os padres podem se casar; os santos são representados em ícones, não em estátuas; os padres e monges usam barba; a língua oficial é o grego e não o latim; é liderado pelo Patriarca Ecumênico, que é o  “primeiro entre os iguais”, mas não seguem o Papa.

1. Grand Meteoro

meteora-grecia

Fundado no século XIV e dedicado a Transfiguração de Cristo é o maior dos mosteiros.meteora-grecia-1 Foi também o mais rico, sendo hoje o mais acessível e popular (dos que visitamos era o que estava mais cheio).

No local existe um museu que ilustra como viviam os monges naquela época e uma biblioteca com vários manuscritos bizantinos. Ah e claro, tem uma lojinha que vende artigos religiosos, souvenir e etc.

Funciona das 09:00 as 17:00 e fica fechado as terças.

2. Varlaam

O segundo maior mosteiro, funciona das 09:00 as 16:00 e fecha às sextas.

meteora-grecia16

3. Agia Trianda

Dono da localização mais impressionante, esse mosteiro funciona das 09: as 17:00, ficando fechado às quintas.

Assim como a maioria deles, foi totalmente saqueado durante a Segunda Guerra Mundial. Outra curiosidade é que ele aparece num dos filmes de James Bond, Somente para seus olhos.

monastery-agia-trianda

4. Agios Nikolaos Anapafsa

Fundado no século XIV, foi abandonado em 1900, restaurado em 1960, fechado em 1982  e reiniciou sua operação em 1997. Funciona das 09:00 as 15:30 e fica fechado aos sábados.

5. Roussanou

Dedicado a Santa Bárbara, foi um local de refúgio durante os conflitos com os dominadores turcos nos séculos XVIII e XVI. Restaurado na década de 1980,  funciona como um convento desde 1988.

Fica aberto da 09:00 as 17:45 e fecha às quartas.

meteora-grecia15

6. Agios Stephanos

Aberto das 09:00 as 13:30 e das 15:30 as 17:30.  Fecha às segundas.

meteora-grecia2Eu sempre insisto com as pessoas para saírem do básico em suas viagens. Conhecer os pontos turísticos mais conhecidos, os lugares mais badalados e as cidades que estão sempre naqueles pacotes de viagem já montados faz parte. Mas o mundo é mais do que isso. Existem por aí uma quantidade sem fim de lugares maravilhosos e interessantes e muitas vezes mais legais e mais baratos. Meteora é um desses lugares!!

Pra quem está procurando o que fazer na Grécia, Meteora é uma ótima opção. Um lugar único no mundo, acessível a partir de Atenas. Perfeitamente possível conhecer num bate a volta saindo de Atenas.

E quando eu digo pra sair do “basicão”, vai por mim que vale a pena. Você vai se surpreender! 🙂

 

Você também pode curtir esses outros posts:

The following two tabs change content below.
Mentaliza alguém apaixonada por viagens. Desde criança sonhava em ser aventureira e foi com essa vontade de desbravar o mundo que nasceu o Viaje na Web. Escreve para compartilhar experiências e inspirar mais pessoas a se jogar nesse mundão. Acredita que tudo é possível quando acreditamos na força dos nossos sonhos.

Latest posts by Bruna Bragatto (see all)

5 thoughts on “Meteora – o que fazer na Grécia

  1. Oi Bruna!
    Adorei teu post! Parabéns pela riqueza de detalhes! Agora tenho mais do que certeza de que visitarei Meteora.

    Vou pra lá em abril e minha dúvida a respeito da viagem continental na Grécia é se realmente vale a pena fazer road trip.
    Quero aproveitar ao máximo, mas férias são férias e quero estar inteiro para aproveitar as belezas.
    O que me diz das estradas? Têm paisagens que valem o esforco de 5h dirigindo até Meteora ou seria apenas a opção pelo carro?

    Abraço!
    Gerson

    1. Oi Gerson, que bom que gostou, fico feliz 🙂

      Olha sobre o carro ele foi fundamental, uma vez que o meu roteiro precisava já que além de Meteora conhecemos Delfos, Nafplion (passando pelo canal de Corinto) e atravessei o Peloponeso até chegar a ilha de Zakynthos. E também tem o fato que eu amo fazer roadtrip, justamente pela independência como a possibilidade de ir parando pelo caminho e etc.

      As estradas são boas e achei o trecho interessante, com lugares bonitos, mas nada espetacular como por exemplo a Pacific Highway na Califórnia. Então se sua intenção ao alugar o carro for encontrar vistas de tirar o fôlego, acho que compensaria mais contratar um tour saindo de Atenas (tenho fotos, posso te passar por email pra te ajudar).

      A Grécia é encantadora e foi muito difícil montar o roteiro, porque a gente sempre tem que abrir mão de alguma coisa né?! Se ainda tiver espaço indico conhecer Nafplion e Delfos 🙂

      1. Bruna! Tua resposta esta me ajudando muito.
        Meu plano é começar por Atenas, seguir para Meteora, depois Delfos, Olympia e volta a Atenas via Corinto. Um circulo. O carro seria para atender esse roteiro.

        Nao tinha pensado em parar em Nafplion. Pra se honesto nunca tinha ouvido a respeito. Vi as fotos depois que você citou a parada e ainda estou pensativo… porque ficarei 7,5 dias na Grécia.

        Você passou por Olympia? Estou meio reticente de que seja muito fora da rota pra justificar a visita.
        Abri mão das ilhas intencionalmente por estar indo em abril. Meu plano é voltar a Europa no verão e conhecer as ilhas.

        Gerson

        1. É, nesse caso você vai precisar do carro, caso contrário corre o risco de perder muito tempo nos deslocamentos por conta dos horários de ônibus etc.

          No meu roteiro inicial eu passaria por Olimpia na volta de Zakynthos, mas fui pega por uma greve de ferrys e melou tudo. Minha pergunta é: o seu interesse em Olympia é o sitio arqueológico? É um lugar que você considera imperdível?! A Grécia é um prato cheio pra quem gosta de história e se interessa por ruínas, sítios arqueológicos etc. A vantagem é que tem em todo lugar, o problema é porque é difícil escolher e a verdade é que depois de visitar uns 3, 4 começa a ficar tudo bem parecido kkkkk. E em Atenas e Delfos você vai ver muuuitos!

          Por conta do seu tempo escasso acho que valeria a pena focar nas cidades mais próximas a Corinto: tem Micenas, Argos, Napflion, Epidauros, Esparta. E a vantagem é que com exceção de Esparta, todas essas ficam praticamente na mesma rota , o que te da a oportunidade de pernoitar em uma delas e fazer o turismo com uma certa tranquilidade. E ainda tem o bônus de poder conhecer a região vinícola de Nemea se for do seu interesse.

          Ah, estou escrevendo o post de Delfos (previsão para segunda), acho que pode te ajudar também 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *