Glacier Pastoruri - Peru - Huaraz

Glacier Pastoruri: Trilha tranquila para fazer em Huaraz no Peru

Difícil escolher entre as trilhas que fiz no Peru, no Parque Nacional Huascarán, qual seria  a minha favorita. Cada trilha tem sua particularidade e vistas diferentes. Mas se me colocassem uma arma na cabeça e me obrigassem a escolher somente uma. Seria a trilha do Glacier Pastoruri.

 

Primeiro porque esse foi o dia com menor grau de sofrimento. Segundo porque  é praticamente um passeio. Um poético caminho calçado ao redor de uma paisagem de tirar o fôlego. Esse tour pelas montanhas com picos nevados de Huascarán é simplesmente mais da metade da altitude do Everest. Imagina só?! Pra quem não sabe o pico mais alto do mundo tem por volta de 8.840 m de altura.

 

Dito isso, saibam que meu julgamento pode ter sido comprometido pelo fato de que não tive problemas de mal de altitude durante o passeio ao Glacier Pastoruri. No dia anterior tínhamos ido a Laguna Parón, e eu passei muito mal. E olha que nem era uma trilha propriamente dita porque é perfeitamente possível chegar aos pés dela de carro.

 

Acredito que parte da minha empolgação pelo passeio ao Glacier Pastoruri, foi porque tomei um remédio no dia anterior para ajudar nos efeitos da altitude sobre o corpo. E se foi o remédio ou se foi a paisagem que contribuiu para o meu bem estar a mais de 5.000 m de altitude eu não sei dizer. O fato é que mesmo cansada, me senti muito bem durante a caminhada.

 

Quem é mochileiro de verdade, acostumado a fazer muitos trekkings mundo afora deve até rir da minha cara ao ler sobre esse amor pelo tour ao Glacier Pastoruri. Isso porque o caminho até os glaciares é calçado, não chega a ser exatamente uma trilha desafiadora no meio das montanhas .  Acontece que no fundo sou apenas uma molenga querendo dar pinta de aventureira.

Informações úteis sobre o Glacier Pastoruri

-Sobre a distância:  A trilha é relativamente curta, com aproximadamente 5 km no total. Sendo 2,5 km de ida mais 2,5 km de volta.

 

-Sobre a altitude e localização:  Localizado no Peru, ao sul da Cordillera Blanca, na região de Ancash, dentro do Parque Nacional Huascarán. Foi declarado Patrimônio natural da humanidade em 1985 e tem sua origem a 5.201 m descendo até os 5.001 m de altitude. Pra quem também gosta das informações inúteis diz a Wikipédia que o glaciar tem 1,99 km²de superfície aproximada, com um comprimento de 1,3 km e largura de 2,03 km.

 

-Sobre a trilha:  Tem umas subidas de leve, mas nada muito assustador. O caminho por onde passamos até chegar as geleiras é super bem sinalizado e demarcado com uma calçada de pedras. Impossível se perder! Impossível não se deslumbrar com a natureza!

Como é o caminho para chegar ao Glacier Pastoruri

MA-RA-VI-LHO-SO!

De todas as trilhas que fizemos esse caminho foi o que envolveu o menor grau de sofrimento até a chegada ao estacionamento. O da Laguna Parón, foi um deus nos acuda, o da 69 demorou uma vida, mas o trajeto de carro saindo de Huaraz, até o Glacier Pastoruri, pra mim foi de buenas.

 

Arrisco dizer que foi o mais tranquilo de todas as trilhas que fizemos no Peru, na região de Ancash. Para chegar até o início da trilha, até onde se estaciona o carro, passamos por diversas paisagens pitorescas. Diga-se de passagem, lugares fantásticos com surpreendentes casinhas no meio do nada! Fiquei só viajando na maionese sobre como deveria ser a experiência de morar no meio do nada e só uma paisagem bonita de consolo.

 

Pontos interessantes que visitamos durante o caminho até o Glacier Pastoruri:

 

-Plantas Puya Ramondi: Pra mim isso era uma espécie diferente de cactus,  mas me falaram que não. Essa planta esquisita aí existe em algumas regiões do Peru e da Bolívia. Ela tem um ciclo de vida de aproximadamente de 100 anos e vive praticamente a vida inteira sem dar uma florzinha sequer. Só quando ela completa uns 60 anos de vida, aproximadamente, brota uma flor. UMA flor apenas! Muita  miséria pro meu gosto. 

 

-Laguna Patococha: O lago Patococha está a uma altitude de 4.130 m, com uma profundidade de 10 metros e tem esse nome porque tem muitos patos por lá. Pelo menos, foi isso que a guia me disse quando perguntei o nome. O que eu tenho a dizer sobre ele é: pirei nas cores do lago!

 

Quanto custa o tour ao Glacier Pastoruri

Se o objetivo principal for economizar dá uma olhada no post da Angie do blog Apure Guria. Ela dá boas dicas pra isso. Nós fechamos um pacote com a empresa  para todos os lugares e trilhas que fizemos.

 

Nos custou ao todo 289 dólares por pessoa, sendo que só o passeio ao Glaciar ficaria  77 doláres por pessoa. Se na data marcada mais pessoas forem, o custo diminui. Enfim.. a verdade é que  levamos em conta outras variáveis (que vou explicar mais pra frente) além do preço.

 

Vá ao Glacier antes que acabe!!

 

Por último, se você se encantou com as fotos e curte essa vibe natureza: VÁ ANTES QUE ACABE!

 

Pode parecer apelativo e meio sensacionalista falar assim tão mal educada. Mas os dados são assustadores. Durante a trilha nossa guia nos contou que boa parte dessa paisagem marrom, por onde passamos para chegar as geleiras, era toda coberta de neve a alguns anos atrás. Honestamente, fiquei com um aperto no coração ao ouvir o relato dela.

 

Muito triste perceber que existem lugares tão bonitos que podem não existir da forma que são hoje num futuro não tão distante.

gostou? Compartilhe!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
No Comments

Post A Comment

Bruna e Nanda Bragatto

Somos duas irmãs completamente diferentes que possuímos em comum o desejo de viajar e compartilhamos nosso amor pelo mundo aqui no blog com dicas de viagem e outras coisinhas mais. Saiba mais sobre a gente!